Quais são os sintomas físicos da ansiedade?

Quais são os sintomas físicos da ansiedade?

Embora a ansiedade seja algo comum a todas as pessoas, algumas delas experimentam o descontrole dessa emoção, o que pode gerar sintomas físicos bastante prejudiciais para a vida.

Muitas das pacientes que procuram atendimento em consultório sentem sintomas físicos. Chegam depois de terem percorrido hospitais, fazem exames e de receberem resultados negativos para todas as doenças suspeitas. Após tudo isso elas acabam descobrindo que aqueles eram sintomas físicos causados pela ansiedade.

E, mesmo assim, muitas mulheres ainda sentem dificuldade em entender como pode um distúrbio emocional causar dores e sensações físicas, e a resposta está no nível de ansiedade enfrentado.

E essa é uma das principais dúvidas das pacientes que chegam ao consultório: como saber quando a ansiedade é prejudicial para a saúde física e emocional?

Ansiedade e o medo

De acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatísticas dos Transtornos Mentais, os transtornos de ansiedade podem incluir características de medo e de ansiedade excessivos e também comportamentos perturbadores relacionados a essas emoções.

O medo é uma resposta emocional a uma ameaça real e iminente. Já a ansiedade é a antecipação de uma ameaça futura.

Quando ambas as emoções se misturam, podem surgir os transtornos de ansiedade, os ataques de pânico e outras comorbidades relacionadas.

Quais são os sintomas físicos da ansiedade?

É muito comum as pessoas acreditarem que estão tendo um ataque cardíaco, problemas no estômago ou outras doenças, antes de identificarem que se trata de ansiedade.

Isso porque muitos dos sintomas são semelhantes aos de outras doenças como gastrite, anemia e doenças do coração.

Veja alguns dos principais sintomas relatados pelas mulheres em consultório:

  • Dor no peito e taquicardia;
  • Respiração ofegante ou falta de ar;
  • Suor excessivo;
  • Tremores pelo corpo;
  • Fraqueza ou cansaço em excesso;
  • Náuseas;
  • Variações de peso;
  • Queda de cabelo;
  • Aperto ou dor na garganta;
  • Boca seca;
  • Mãos e pés frios;
  • Dor de barriga

Todos esses sintomas podem ser confundidos com diversas doenças, muitas delas sérias que, se não forem tratadas, podem ser fatais. Por isso quando são sentidos, a pessoa se desespera e a ansiedade aumenta ainda mais.

Como controlar a ansiedade?

Para aprender a lidar com a ansiedade é preciso, primeiramente, aprender a gerenciar suas emoções e descobrir quais gatilhos iniciam o processos de descontrole.

Normalmente uma crise de ansiedade é gerada a partir de uma lembrança, uma experiência, algo que desperta um sentimento que desestabiliza o seu ser.

São gatilhos que desencadeiam uma reação exagerada, que podem paralisar a mulher em suas ações e pensamentos.

Nesses momentos o pavor toma conta e a razão não consegue ser acessada. O corpo e a mente são tomados pela ansiedade sem controle.

É comum que pessoas que nunca vivenciaram essa experiência apavorante acreditem que essas crises não são tão graves, ou que a falta de controle é uma forma de chamar atenção.

Porém, essa não é a verdade. As crises de ansiedade são a consequência de um desequilíbrio emocional que precisa de atenção e tratamento. A pessoa não consegue controlar.

Tratamentos possíveis

Em alguns casos, medicamentos podem ser necessários para ajudar a sair da crise, mas eles não são a solução. Se o gatilho que desencadeia a ansiedade não for encontrado e trabalhado, logo as crises retornarão, possivelmente ainda mais fortes.

A Inteligência Emocional é o caminho para acolher e gerir as suas emoções.

Existem muitas técnicas que auxiliam a descobrir quais fatores geram a ansiedade em você. Algumas vezes podem ser fatores óbvios como excesso de cafeína ou estresse, mas na maioria das vezes os gatilhos são mais profundos e remontam situações da infância ou crenças que aprendemos ao longo da vida.

Em geral as técnicas ajudam a acalmar a mente e a gerenciar suas emoções. Sobretudo, ensinam também a como agir no momento da crise. A psicoterapia também auxilia muito nesses momentos.

É muito importante que você compreenda esse momento e acolha seus sentimentos, tendo calma e paciência para passar pelo processo de transformação necessário para controlar o transtorno e, dessa forma, eliminar os sintomas físicos da ansiedade.

Continue acompanhando nossa série de artigo sobre a ansiedade e aprenda tudo sobre o tema.

Até a próxima!

Este post tem 4 comentários

Deixe uma resposta